0

Espelhos, já imaginou sua vida sem eles?

Já parou para pensar como era a vida antes dos espelhos?

Nascer, crescer e morrer sem nunca saber como de fato era seu rosto e seu corpo?

Tudo indica que a primeira vez que o ser humano viu seu reflexo foi na água. Isso deve ter mudado em cerca de 3000 a.C., quando povos da atual região do Irã passaram a usar areia para polir metais e pedras.Esses espelhos refletiam apenas contornos e formas. As imagens não eram nítidas e o metal oxidava com facilidade.

Pouco mudou até o fim do século 13. Nessa época, o homem já dominava técnicas de fabricação do vidro, mas as peças eram claras demais, e por isso não tinham nitidez. Até que, em Veneza, alguém teve a ideia de unir o vidro a chapas de metal. Surgia assim o espelho como o conhecemos até hoje.

Mas este era um produto raro e caro. Os chamados espelhos venezianos eram mais valiosos que navios de guerra ou pinturas de gênios como da Renascença. A democratização do artigo começou em 1660, quando o rei da França Luis XIV (1638-1715) ordenou que um de seus ministros subordinasse artesãos venezianos para obter o segredo deles. O resultado pode ser conferido na sala dos espelhos no palácio de Versalhes.

Com o advento da Revolução Industrial, o processo de fabricação ficou bem mais barato e o preço caiu.

———————————
Hoje eu parei pra pensar, como os povos antigos (bem antigos) conseguiam passar os dias sem se ver de forma alguma, simplesmente porque eu não consigo passar muitas horas sem dar uma conferida no visual, já acordo me olhando no espelho e não coloco isso como vaidade excessiva, seria mais como uma necessidade de me olhar, de saber se estou bem, se está tudo no lugar.
Imaginem como deveria ser, não ter espelhos, as pessoas na época não deveriam dar tanta importância a aparência e sabe aqueles momentos que mesmo depois de olhar no espelho, você vira para alguém e pergunta “Estou bem?” e a pessoa nem prestando muita atenção, responde que sim, naquela época eles só poderiam contar com a opinião alheia, deveriam ser todos muito feios naturais, não deveria existir muita vaidade, porque hoje em dia estamos praticamente cercados por espelhos, nos elevadores, ônibus, carros, lojas, mercados, todo lugar tem espelhos e não tem como ignorá-los, acho que somos todos dependentes dos espelhos, virou algo indispensável.
Anúncios
0

Tudo novo, mas e a criatividade cadê?

Fiquei tão empolgada de começar um blog novo, totalmente diferente do antigo (ou não), no entanto percebi que o pequeno probleminha que me assombou boa parte do ano, continua aqui, senhora falta de criatividade,  acho que esse ano dei férias intermináveis para o lado criativo do meu cérebro, também pudera, com tantos problemas e preocupações que tive no decorrer do ano, não sobrou espaço para ser criativa. Sempre tive muito medo de me tornar uma pessoa vazia, sem ideias, mas acho que é apenas uma fase, passei por muita coisa durante esse ano…

Estou tentando recomeçar com as coisas que gosto, o blog, as leituras, a música, estou lendo “Vittorio, O Vampiro” um ótimo livro da magnífica Anne Rice, pretendo voltar as aulas de canto e por ai vai, essas são coisas que me fazem sentir bem e portanto vou seguir fazendo isso, pretendo também mudar mais coisas na minha vida, queria mesmo sair dessa cidade, mas isso são planos para 2013, pretendo também voltar a estudar, dar um rumo para essa minha vida, o mais importante eu já fiz.

Eu queria conseguir postar algo mais construtivo, no entanto o que consegui por hoje foi isso, espero voltar a ser mais criativa.

1

Novo Blog – O que pretendo?

Estava relendo um blog que tenho a 4 anos, pensei em fazer uma reforma no conteúdo e aparência, mas percebi que além de muito trabalho, iria apagar lembranças que gosto, então por que não começar um novo? Já que depois de quatro anos muitas coisas mudaram, então vamos lá né.

Essa também é a primeira vez que eu uso o WordPress, estava acostumada com o formato do Blogger, apesar de perdida, estou gostando daqui, vamos ver se essa idéia vai para frente né.

Antigo Blog!